Pensamentos nesta tarde de Outono chuvosa

Sad-and-Loneliness-Quotes-41604-statusmind.comE com a doença vem a solidão, auto imposta por opção, pois é assim como me sinto melhor…

Nestes momentos em que a doença, sorrateira e sem aviso, se volta a infiltrar na minha vida passados longos anos, tentei encontrar o consolo na companhia dos meus melhores amigos, os meus irmãos de guerras desportivas, mas rapidamente me dei conta que apenas me sentia pior. E não só fisicamente, devido ao frio e à humidade que agora nos ataca constantemente, mas não me sentia no direito de estar com esta cara de tristeza amargurada mal disfarçada, no meio deles, das suas alegrias e das suas brincadeiras juvenis.

E para ser horrivelmente verdadeiro, não me sentia com paciência para suportar tanta alegria e otimismo. Parvoíces, eu sei…

2258984128_a99f3c53df“Há pessoas em piores condições que tu”; “Até tens muita sorte, nem te podes queixar demasiado…”; “Isso passa, são parvoíces tuas!” Blá blá blá Whiskas saquetas, Blá bláblá…

Com a solidão posso eu muito bem, com outros seres humanos… não! Sei que estou a ser injusto, egoísta, mas sinto muito, é a minha vida, o meu futuro, o futuro da minha família, ponto final.

Mas aquilo que mais me doí, que mais me magoa no meio desta situação é a falta de vontade, a falta de ânimo para trabalhar a madeira com que me estou a deparar. É como se o meu “Mojo” tivesse desaparecido e agora não o encontro! A minha inspiração, o meu desejo pelo toque quente e suave da madeira… parece ter-se perdido.

E ainda me traz mais dores, dores que me queimam a alma por dentro provocando dores alucinantes, é que quando estou a tomar medicação mais forte, medicação que me faz dormir, que me faz acalmar, sinto-me… não vou dizer feliz, mas inspirado! Mil ideias fluem no interior do meu cérebro, mil trabalhos que quero fazer; tudo passa a milhares de quilómetros por hora, como num filme, e eu vejo tudo com uma claridade alucinante.

Mas o pior (será realmente o pior?) é quando tenho febres altas… As alucinações são maravilhosas!

Money+_5f203008ddb4c7012ae2b9c9bfac62faE é nesses precisos momentos que “vejo” com completa claridade tudo o que quero. O que quero fazer, como fazer, qual o material, as ferramentas a usar. Vejo com uma claridade anormal, com uma claridade que não conhecia e me faz perceber porque muitos artistas e criadores precisavam afastar-se da dita “realidade” para encontrarem a inspiração desejada, para encontrarem a suas musas.

O pior é ter que tomar a medicação e sentir o cérebro voltar ao normal pouco a pouco. Não só porque as dores voltam, mas a realidade também volta e isso doí, doí muito. Mas pelo menos consegui rabiscar qualquer coisa no meu livro negro, que ultimamente me faz sempre companhia na cama.

E a última visão que tive foi esta (e desculpem se estavam à espera duma obra magnífica new age ou assim, mas mesmo meio ganzado o meu cérebro é fiel aos meus gostos);

Vou construir uma réplica o mais exata possível do que terá sido o antigo Castelo de Braga, a uma escala bastante grande. Muita coisa a fazer, muitas contas, mas a torre de menagem que mede cerca de 30 metros de altura, medirá entre os 150 e os 200 centímetros de altura. Quero que seja impressionante, quero que as pessoas se apercebam do que Braga perdeu, quero que as pessoas acordem e que percebam que Braga foi SEMPRE assim e não apenas agora o Rio ou o Mesquita. Braga é uma cidade com mais de 2000 anos de história e sempre cresceu canibalizando as suas próprias pedras e ruínas. Nada é novo e só os tolos acreditam nisso. Mas não vou entrar em políticas, nem quero ser associado a isso. Quero deixar algo feito que as pessoas possam observar e possam aprender…

Mas mais que tudo; preciso recuperar o meu “Mojo”…

lost-mojo

Esta entrada foi publicada em Carpintaria. ligação permanente.

4 respostas a Pensamentos nesta tarde de Outono chuvosa

  1. Marcelo Gomes diz:

    Grande Ricardo, bom dia! Andavas sumido – até pensei que tivestes desistido do blog. Bom, amigo, somente você sabe o que está a passar, e espero que supere isso breve e completamente. Como nosso amigo Thoreau, também eu penso que a solidão por vezes é boa companheira, (se acompanhada de um livro, ainda melhor). Sucesso com a empreitada do Castelo de Braga – e mantenha o blog vivo🙂

    Um forte abraço,
    Marcelo

  2. Octávio Augusto Vieira Marques de Oliveira diz:

    Ora bem Caro desocupado…como temos pontos comuns no que acaba de descrever e que considero um lamento, perante a realidade de uma doença não sei se grave ou não, aqui estou tambem como solitário e solidário a conversar consigo e a dar-lhe animo!
    Sou minhoto, nascido em Viana do Castelo e estou em crer que irá ainda construir a sua réplica do Antigo Castelo de Braga.
    Quanto a sofrimento, talvez o pior seja a tal falta de mojo que normamente vem associada ao passar dos anos. Já o sinto…
    Estou quase com 78 anos… sinto que daqui para a frente tudo irei perder…Estou casado com uma magnifica mulher há já 54 anos…hoje sofre de diversas maleitas e para angustia nossa temos em casa a minha sogra com 94 anos e…demencia senil!
    Há 5 anos foi-me retirado o rim esquerdo…cancro…depois uma hemorragia a seguir á operação ia sendo fatal…curiosamente senti que havia ainda tanta coisa para eu fazer…nunca tive dores mas estive consciente da gravidade do meu caso…mas só soube que era um cancro há relativamente pouco tempo.
    Houve um pacto entre o cirurgião, a minha mulher, e os meus filhos para me manterem na ignorancia…
    Aínda construo béstas, estou tambem a criar uma coleção de pistolas de ar comprimido…tento ocupar o tempo e a solidão…

    http://pistolasarcomprimidooctaviooliveira.blogspot.pt/

    http://crossbowsdeoctaviodeoliveira.blogspot.pt/

    Termino com um abraço
    O. Oliveira

  3. ant11sam diz:

    Às vezes o dificil é só o (re) começar… depois vem o balanço!
    FORÇA!

  4. joao paulo diz:

    As melhoras.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s