Arrumar as ferramentas – Get Woodworking Week

O Francisco Fraústo enviou um comentário que achei deveras pertinente. Pergunta-me se uso um painel para arrumar as ferramentas pois queria fazer um. Nesta semana dedicada aos principiantes e a atrair a atenção de novos Carpinteiros e Marceneiros achei a ideia perfeita para um artigo. Obrigado Francisco😉.

À medida que vamos tendo as nossas ferramentas, precisamos de ter um sítio especial para elas. Sejam caras ou baratas, são os instrumentos que nos permitem trabalhar a madeira e  dar asas à imaginação pelo que tem de ser bem conservadas e estimadas.

Existem mil e uma maneiras de as arrumar, temos é de encontrar um método que nos agrade e como em tudo, é preciso paciência. Não podemos aspirar a ter um armário topo de gama ou uma arca magnífica logo no início. De todos os métodos, o painel de ferramentas continua a ser o preferido por muitos e por várias razões.

Talvez a principal seja o facto de termos a maior parte das ferramentas ao alcance da mão, colocadas em ordem e de maneira muito visível. Ao estarem penduradas podemos escolher com calma qual queremos em vez de ter de procurar numa mala ou numa caixa, onde está tudo baralhado. Além disso, no painel não corremos o risco de sofremos cortes ou estragar ferramentas. Dá também o aspecto de arrumo e organização que todos necessitamos quando trabalhamos. Pode ser facilmente feita por nós ou podemos comprar. Vejamos o meu caso.

Reciclo tudo o que posso. No caso do painel usei uma placa de aglomerado que encontrei no lixo. Pelas marcas servia como protecção para o transporte de vidros. Embora não tenha colocado as ferramentas seguindo uma ordem específica, tentei agrupa-las de acordo com a sua função para não ter de percorrer muito espaço visual ao procurar a ferramenta desejada. Numa futura versão melhorarei a disposição das mesmas. Para segurar a maioria das ferramentas usei pregos ou parafusos.

Prefiro os parafusos porque posso sempre mudar a posição da ferramenta e reutilizar os parafusos. Claro que com jeito também podem reutilizar os pregos.

Para certas ferramentas como os formões, chaves ou as limas e grosas usei outro método.

As chaves foram bastante simples. Um bocado de madeira, furar e aparafusar à placa. Não há que enganar.

Para os formões usei outra maneira. Com restos de contraplacado e o pau de uma vassoura fiz este pequeno suporta à medida.

Desbastei um pouco o interior do contraplacado para que os formões ficassem suspensos e pronto. Foi só aparafusar o suporte à placa.

Para as limas e grosas o mesmo método. Recortei o perfil e depois fiz a “entrada” mais pequena para que não se desprendam. Para as tirar tenho que as por de lado senão não saem. A redonda tenho que a puxar para cima.

Novamente é só aparafusar. Depois tenho ferramentas que não uso tanto mas dão sempre jeito. Tento usar o suporte original como nestas chaves que vinham com uma bolsa. É só prender à madeira e ainda serve para colocar outras coisas…

Para prender à parede podem escolher também mil e uma maneiras. Vai depender sempre do tipo de parede que tem, o peso que vai ter de suportar, se querem uma coisa permanente ou temporária, se podem ou não furar, etc, etc, etc. Tive sorte que a garagem tem uma pequena divisória, pelo que não precisei furar. Fiz uns suportes simples e ficou pendurada.

Como gosto de ter as ferramentas à mão, coloquei o suporte por cima da bancada de trabalho.

Se quiserem fazer o vosso modelo a partir de aglomerado reciclado ou comprado, recomendo-vos este artigo da Black&Decker Brasil.

Mas existem outras maneiras. A melhor será usar platex perfurado, também conhecido por “pegboard”.

Pode ser encontrada em qualquer grande superfície e não é cara. Vem com os furos feitos e pode ser aplicado facilmente numa parede ou num suporte. Para segurar as ferramentas são necessários ganchos mas poderão ser encontrados nas grandes superfícies ou em lojas de ferragens. Temos a opção de os fazer de forma artesanal. Encontrei esta maneira bastante simples no site “Nature drawing“.

Nature drawing de Irene Brady

Para colocar na parede é muito simples. Podem ver uma explicação rápida e simples aqui. Se tiverem jeito e paciência tem muitas opções para fazer um painel.

O nosso limite é a imaginação (e o orçamento ;-)).

Podem sempre comprar um conjunto de placas de plástico ABS com ganchos no AKI ou no Leroy Merlin. Costumam ter dois modelos, mas sinceramente, pelo preço prefiro o meu😉.

Para transportar as ferramentas é outra história. Embora não trabalhe fora de casa, já efectuei pequenos trabalhos e reparações pelo que tive de levar ferramentas. A minha escolha é simples. Uma simples bolsa de lona para ferramentas leves e uma caixa de ferramentas metálica quando tenho que levar um maior surtido e preciso de uma maior protecção.

A bolsa é bastante simples, mas resistente. Tem bastante arrumação no interior e abre completamente, o que permite olhar para dentro e escolher a ferramenta. Permite também uma boa limpeza. Quando a utilizo tenho o costume de embrulhar em pano ou papel de jornal as ferramentas mais delicadas. Preciosismos e manias…

A caixa de ferramentas metálica é uma caixa clássica, da “velha escola”. Conhecida como “Cantilever toolbox” é totalmente metálica o que faz dela um autêntico cofre. É capaz de suportar todos os abusos. Com um pouco de trabalho podemos torná-la impermeável. Tem algumas desvantagens, como o peso brutal. Já sem ferramentas é pesada, pelo que podem imaginar o peso dela carregada. É uma caixa de Serralheiro, mas foi adoptada por carpinteiros pois mantém as ferramentas de corte bastante seguras. Um conselho: Mantenham as ferramentas mais pesadas na parte de baixo . Escolhi este modelo por razões sentimentais. Tenho a certeza que cada um terá as suas preferências, mas este modelo traz-me muito boas recordações de tempos passados.

Finalmente, para trabalhar em projectos de maior dimensão na oficina ou fora da oficina utilizo um cinto de ferramentas clássico.

Uso-o raramente, mas é uma grande ajuda para certas ocasiões. E a pesar de ser conhecido como cinto de ferramentas, ao contrário do que as pessoas pensam não se usa com as bolsas para trás… As bolsas ficam para a frente e a fivela nas costas. Desta maneira temos as ferramentas e outros objectos ao alcance da mão. Se repararem, o nome original era “tool apron” e não “tool belt”. E já falei aqui do apron (avental), certo?

Mas o meu sonho é um dia fazer uma arca de ferramentas de Carpinteiro. Já não falta tanto…

Lost Art Press; The Anarchist’s tool chest

Esta entrada foi publicada em Carpintaria, Ferramentas, madeira, Marcenaria com as etiquetas . ligação permanente.

7 respostas a Arrumar as ferramentas – Get Woodworking Week

  1. Francisco Fraústo diz:

    Grande post!! Sim senhor!! Obrigado!

    Isto ha coisas do destino: ando para comprar um painel para as ferramentas há já algum tempo. Já fui ao Leroy Merlin e a vários AKI aqui em Lisboa para ver se já havia alguma coisa já feita, mas nada. Aqui no bairro de Alvalade (onde trabalho) há uma série de casas comerciais de ferramentas e carpintarias, e comecei a investigar como me poderia safar. E na net também andei a ver ideias.

    No AKI há uma bancada com painel para as ferramentas incorporado, mas sai muito mais caro e para mim não iria servir de muito. Uma das soluções seria fazer um painel. Estava todo entusiasmado com a ideia! Ontem fui a uma serração aqui ao pé de mim (Lino & Filhos, Lda) e informaram-me que já não há platex perfurado à venda… Achei estranho, sinceramente. Virei-me para pegar numa prancha de contraplacado que tenho na minha arrecadação/futura carpintaria, acertar para ficar certo e começar a aparafusar algo para prender as ferramentas.

    Mas ontem, retirei um jornal do LIDL e esta manhã comecei a folheá-lo enquanto tomava o meu pequeno almoço e, para meu grande espanto, hoje é dia de promoções em ferramentas! E o que estava lá? Um painel para ferramentas a preço baixo! É em plástico e é igual àquele que o Ricardo colocou no post. Não será nada de mais, mas pelo menos será suficiente, por enquanto, para colocar as minhas (poucas) ferramentas! estou ansioso para o montar e colocar lá material!

    Grande post, Ricardo! Bem estruturado, claro e bem escrito! E páre de dizer que escreve mal português, ok??? Eheheh!

    Grande abraço e… gracias!!

    • Olá Francisco.

      Este artigo foi graças à sua dúvida, portanto eu é que lhe agradeço🙂.

      Coloquei aquela imagem do painel de plástico pois é um dos modelos que vendem no AKI de Braga. É modular, ou seja, pode ir comprando um a um e ir aumentando o tamanho à medida das necessidades. Se precisar diga, pois aqui existe. O Lidl tem coisas boas e coisas más e funciona por fases. Tenho duas ou três ferramentas compradas lá e não me queixo. Tem funcionado na perfeição até agora. À é que ter em atenção o estado das embalagens pois as pessoas de vez em quando abrem as embalagens e desaparecem componentes. Faça como eu, inscreva-se no mailing electrónico e vai recebendo os produtos da semana. De vez em quando aparecem pequenos tesouros😉.

      Trabalha em Alvalade? Sabe, como diz o Malato, já fui muito feliz em Alvalade hehehehe…

      Um bom trabalho e um grande abraço.

      • Francisco Fraústo diz:

        Olá Ricardo!

        Eu quando vou comprar qualquer coisa retiro sempre as caixas detrás, pois são as menos mexidas! Aquilo não será nada demais, mas como é para usar exporadicamente, estou contente! Quando se estragar, faço um super-painel!!
        1 abraço!

  2. fernando rodrigues diz:

    Achei interessante este artigo…mas entretanto gostava de saber onde posso comprar platex perfurado ppois dizem-me que ja nao se vende em placas grandes.Se souber de quem venda agradeço o contato.Muito obrigado

    • Boa tarde.

      Cá em Portugal podes encontrar facilmente nas grandes superfícies, como AKI ou MaxMat. Cá por Braga ainda as vendem (o preço é outra coisa).
      Outro local é ir directamente ás serrações, e lá podem-te indicar um sítio de venda directa ou revenda. Aqui em Braga também as vendem, nem que tenham que as pedir a um fornecedor Espanhol.
      Procura na net que de certeza encontras.

      Um abraço.

  3. Os painéis para pendurar ferramenta que o LIDL vende SÃO QUEBRADIÇOS não e material indicado para esse fim

  4. Lucas Krow diz:

    Ricardo, muito obrigado por esta postagem, foi de grande ajuda! Há anos que tenho vontade de montar um painel,mas não achava os meios de fazer. Como fui adquirindo novas ferramentas, por esses dias se tornou indispensável que eu arrumasse um painel, então comecei a ver os preços dos que já vem prontos. Pelo preço optei por fazer o meu, mas não encontrava a chapa perfurada para vender (que aqui no Brasil chamamos de eucatex), então pensei em fazer com telas de cerca de arame, com aglomerado ou qualquer outro material; foi então que passei em frente a uma loja que estava em reforma e eles estavam jogando fora o eucatex que forrava todas as paredes. No fim, trouxe para casa mais de 100kg de chapa perfurada, pintada e em ótimo estado, e só tive que fazer o esforço de carregar junto a um amigo. Com esta postagem posso começar a fazer os painéis, e já virei fã de teu blog. Um grande abraço do Brasil, e continue com o ótimo conteúdo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s