Acabaram as férias forçadas. Yupi!

Por agora, e pelo menos durante o próximo mês parecem ter acabado as férias forçadas. Isso é bom, muito bom mesmo. E porque durante um mês?

Bom, durante este mês vou assistir a uma formação na IBM Portugal, para depois prestar assistência telefónica no call center de Braga da IBM para a Apple. É claro que não vou ser funcionário nem da IBM nem da Apple, mas sim da Select, mas já é muito bom. É o primeiro passo para conseguir assegurar um trabalho, que cada vez mais está difícil.

Parece ser bom. Trata-se de prestar assistência telefónica aos utilizadores dos produtos Apple no Reino Unido, especialmente o Iphone e talvez mais tarde o Ipad. Vai ser tudo em Inglês, o que para mim é óptimo, pois assim vou poder voltar a falar o Inglês como deve ser. Tantos anos a ler mas sem praticar deixaram-me bastante enferrujado. Por outro lado é porreiro porque vou poder aprofundar os meus conhecimentos em informática, especialmente em Mac, pois tudo vai andar à volta do sistema operativo e do hardware da Apple. Para mim que sempre estive ligado a pc’s com Windows vai ser interessante…

Eles garantiram na apresentação que é tudo muito simples e que já estão a trabalhar lá pessoas que pouca experiência tinham com computadores e nunca tiveram problemas, mas quem já me conhece sabe que eu sou um esquesitoide com estas coisas e tenho que aprofundar tudo até perceber.

Por isso, a primeira coisa que pensei foi em por as minhas mãos num Apple, no mais barato que arranja-se e aprender desde o início. Mas estando desempregado e sem cheta, isso não é só altamente improvável, como praticamente impossível. Podem dizer missa e tudo o que quiserem, mas os Mac’s são caros. O portátil que tenho agora é o da Clara, um Compaq de gama média, com muitíssimo boas prestações. Têm de tudo e faz tudo o que lhe peço. Já o tive durante algum tempo em dual boot com o Ubunto e tudo e nunca deu problemas. E custou uns miseros trezentos e poucos euros. Já o portátil mais barato da Apple, na Fnac aqui de Braga custa 700 e tal euros e não chega ao que este têm. É bonito? Sim. Está cheio de todas aquelas coisas que eles falam? Sim. Vale o dinheiro? Bom, não sei, não tenho conhecimento em primeira mão para avaliar. Porque? Não tenho esse dinheiro…

Por isso pus-me a pensar; Como ter um Mac sem gastar dinheiro num Mac…

A verdade é que o hardware é quase todo o mesmo, tirando uma coisa e pondo outra. O que me interessa verdadeiramente é conhecer o software e aprender a trabalhar com ele. Na formação perguntei se não havia um software próprio que permitisse correr o Mac OS num não nativo. É claro que  a resposta foi um categórico não. Mas não me convenceu.

O Mac permite correr o Windows, inclusivamente, permite correr o Mac OS e o Windows em duas janelas simultaneamente, então porque não existia o mesmo para Pc’s?

Procurei e encontrei.

http://paulotruta.gethost4you.com/

E não só. Existe até maneira de arrancar um PC com o Snow Leopard através de uma PEN. Incrível.

Agora vou mas é por-me a trabalhar para ver se consigo fazer este pequeno “Hack”. Se conseguir, depois digo qualquer coisa.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a Acabaram as férias forçadas. Yupi!

  1. Sónia diz:

    Bom dia. Começarei a trabalhar em setembro na IBM seria possível falar-me um pouco da sua experiência. Agradecia pois estou com algum receio e gostava de poder ter uma ideia do que me espera. Não sei se ainda lá trabalha. Começo na próxima semana a formação. Desde já agradeço a atenção.
    Sónia Martins

    • Boa tarde Sónia.

      Já não trabalho na IBM, mas se gostar de trabalhar no apoio técnico telefónico acho que vai gostar. As pessoas são na sua maioria muito simpáticas e é um óptimo ambiente de trabalho. O trabalho, para ser sincero é um pouco pesado. No início pode mesmo tornar-se avassalador se não estiver preparada psicologicamente para enfrentar algum stress.

      A formação é muito boa e dão toda a informação necessária para realizar um bom trabalho. Os meios ao dispor são óptimos, mas o que “estraga” tudo são os clientes…😉

      Dependendo do serviço a efectuar, pode atender Britânicos, Franceses ou Espanhóis. Os Britânicos são, na sua maioria os piores. Podem ser mal encarados e mal educados, o que torna o trabalho bastante pesado. Dependendo se tem ou não paciência, poderá (ou não) gostar do trabalho.

      Eu não fiquei por lá muito tempo. Não consegui lidar com as pessoas do outro lado da linha. Vinha de um ambiente muito diferente e não me adaptei. Mas trabalham lá pessoas à muito tempo e que adoram. Tudo vai depender de si e da capacidade de adaptação. Tive sorte de ter arranjado outro trabalho na minha área, pelo que sai sem problemas.

      Não há como tentar e ver. Recomendo-lhe o trabalho.

      Muito boa sorte e tudo de bom.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s