Consultório para mesoterapia

As coisas na loja da Clara vão andando bem e agora surgiu a oportunidade de abrir um pequeno consultório para consultas de mesoterapia. Uma colega da Clara tem o curso e gostava de abrir um pequeno negócio, onde pudesse fazer os tratamentos. Juntando o útil ao agradável, pensei que seria uma boa ideia ser eu a fazer o consultório. Será assim tão complicado?

O primeiro que fiz foi medir tudo. Procuramos qual o melhor espaço para o colocar, pois existe bastante espaço disponível na parte de trás da loja. Uma vez decidido o local e tomadas as medidas, foi a altura de fazer o projecto. Para isso, usei o Google SketchUp. Gratuito, fácil de usar e óptimo para criar apresentações virtuais para mostrar ás pessoas.

Decidi que o melhor seria coloca-lo junto ao escritório da Clara, pois assim seria menos o trabalho. Só teria de fazer duas paredes. O primeiro projecto começou por ir até ao pilar à esquerda e até ao término do escritório.

O espaço não precisava ser demasiado grande. Bastava espaço para uma mesa pequena, uma marquesa de observação e um armário pequeno para os produtos de mesoterapia.

Mas depois, começamos a olhar bem para o local e decidimos acrescentar mais um pouco de espaço. Não cheguei a colocar no desenho, mas do lado direito, a seguir ao pilar, existe a porta da casa de banho. Acrescentei mais espaço e ganhei 61 centímetros. Pode não parecer muito, mas dá jeito por causa dos movimentos à volta da marquesa.

A construção é bastante simples, ou pelo menos pensava eu.

Devo dizer que pedimos um orçamento e pediam-nos por volta dos 1000 / 1500 Euros pelo trabalho. Tudo bem que seria com alumínio e umas placas do género do Pladur, mas mesmo assim achei um roubo.

Fui ao AKI e procurei quais as madeiras que melhor se adequariam ao trabalho. Como podem observar no projecto, decidi-me por construir uma estrutura simples de madeira, tipo gaiola, como se faz nos estados Unidos. Foi assim que eu aprendi por lá com o Paramédico com quem estagiei. É claro que já não me lembrava de muitas coisas, mas o YouTube provou novamente ser uma ferramenta de valor inestimável.

Escolhi umas traves de 240 X 6 X 3 Cm para a estrutura e painéis de Platex de 3 mm para a forrar. Como não tinha ferramentas, comprei também uma serra circular e uma serra de tico-tico.Para a porta escolhemos uma muito engraçada em zigue-zague. Mais tarde coloco a fotografia da mesma.

Material de trabalho, parafusos, pregos, cola, ferramentas, etc, etc, etc; ficou por volta dos 450 Euros. Nada mau. Claro que nem tudo ia correr bem…

Com o material todo na loja, comecei a construção.

1º erro de principiante. Não verifiquei as medidas das madeiras no AKI. Como ingénuo que sou, e confiando que são pessoas sérias, apenas as escolhi e comprei.

Chegando à loja comecei a colocar a arrumar o material e dei pelo seguinte problema:

Dimensões? Quais dimensões? Embora os autocolantes fossem claros, e esses sim os verifiquei no AKI, as madeiras eram de todos os tamanhos e feitios. Trouxe 20 traves. 1 tinha 241 cm e o resto variava entre os 234 e os 239 centímetros. Quanto ás outras medidas, ou seja, 3 cm por 6 cm, também variavam, mas por milímetros. Do mau o menos. Para mal dos meus pecados, ainda por cima a  maioria das madeiras estava empenada…

Que fazer, que não fazer, lá decidi por as mãos à obra. Lá me arranjaria.

A simpática moçoila é a Natália. Uma ajudante de 1ª categoria.

A 1ª parede tinha a estrutura pronta. Agora forrar.

Embora não seja grande fã de aparecer nas fotografias, não quis deixar de aparecer pelo menos numa, para “mais tarde recordar”.

2º problema. Como no início tinha pensado em forrar a estrutura com umas placas mais grossas, não tinha previsto as traves horizontais de suporte. Quando comecei a forrar a estrutura com o Platex de 3 mm, o mesmo começou a “afundar” entre as traves verticais. Sem problemas, toca a colocar traves horizontais para manter o Platex no sítio. Desta maneira, também se consegue uma estrutura mais estável.

Vamos então à segunda parede.

Estrutura concluída, e desta vez aprendi com os erros da 1ª. De salientar que na primeira tive de colocar acrescentos nas várias traves, de maneira a medirem todas os famosos 240 cm. Desta vez fiz tudo com calma e logo no início.

3º problema: Como não tinha previsto colocar as traves horizontais entre as traves verticais, e como tive de inutilizar várias traves porque a madeira estava completamente empenada, faltaram-me 4 traves. Só que desta vez fui ao MaxMat. A madeira não existia pré cortada para aquelas medidas, mas encontrei outras com 270 X 18 X 3 Cm. De cada uma, consegui 2 traves, e ainda por cima, cortadas à medida exacta na máquina lá do sítio. Espectáculo. E ainda por cima fui atendido por um rapaz muitíssimo amável e que trabalhava muito bem. Porreiro, pá.

Como nesta estrutura deve ser colocada a porta, o vão foi reforçado de ambos os lados com duas travessas verticais, aparafusadas uma à outra, para maior estabilidade.

Entretanto, chegou o Sábado, e como sabem, o Sabath para mim é sagrado. Continua para a semana.

Esta entrada foi publicada em AKI, Consultório, MAXMAT, Mesoterapia, Obras, Projectos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s